FAIL (the browser should render some flash content, not this).



Alckmin diz que política agrícola prejudica setor  - Data: 17:05:2006 - Fonte: Agrolink 

O candidato à presidência da República, Geraldo Alckmin, disse nesta quarta-feira (17-05) na Agrishow Ribeirão, em Ribeirão Preto (SP), que a política agrícola do governo Lula não contribui em nada para o setor. Alckmin falou que a desvalorização do dólar trará sérias conseqüências ao agronegócio. Destacou que o câmbio valorizado não afeta somente as exportações de produtos primários, mas prejudica toda uma cadeia que envolve desde produtos industrializados, como máquinas agrícolas, até profissionais qualificados que procuram outros países que remunerem melhor.

Outro assunto que o candidato enfatizou foi a volatilidade de preços dos produtos agrícolas devido às condições climáticas. Uma solução apontada por ele é investir em seguro rural para evitar que o produtor fique descapitalizado em razão de intempéries. “Vamos elaborar um fundo de risco em casos de perdas com o clima”, disse. O único ponto positivo destacado por Alckmin em relação ao governo Lula foi o programa de incentivo à produção de biodiesel. “Já temos planos de efetivar este programa”. Afirmou que o biodiesel é extremamente importante não apenas pela redução de custos, mas para a preservação do meio ambiente.

Recursos bloqueados:

O Ministério da Agricultura teve 45% no seu orçamento previsto para este ano bloqueados. Dos R$ 1,224 bilhão aprovados pelo Congresso Nacional, sobraram apenas R$ 679,5 milhões para investimentos. Um decreto do presidente Lula, publicado no Diário Oficial da União, demonstra a contenção de gastos. A Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) contará, neste ano, com menos dinheiro para aplicar em seus programas do que teve em 2005. Estão previstos apenas R$ 142,8 milhões para todas as ações de defesa animal e vegetal em 2006. O volume significa apenas 60% dos recursos disponíveis no ano passado, quando o orçamento total da defesa agropecuária chegou a R$ 239 milhões.

Em uma nova tentativa de amenizar os impactos da crise enfrentada pelo agronegócio, o governo federal vai antecipar para a próxima semana o anúncio do Plano Agrícola e Pecuário 2006/07. O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, disse na terça-feira (16-05) que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinou o dia 25 de maio para divulgação do plano. As medidas estruturantes que estão sendo avaliadas pela área econômica também serão anunciadas junto com o plano.

Giuliano Mendes



E-mail: YRD Seguros